Comércio e negócios na República Centro-Africana, Bangui (Mestrado)

África - Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Comércio exterior e negócios na República Centro-Africana, Bangui



Negócios na República Centro-Africana (Ködörösêse tî Bêafrîka) (África Central, Mestrado em Comércio Exterior)

A República Centro-Africana é um país da África Central

  1. Bangui é a capital política, económica e administrativa da República Centro-Africana
  2. Outras grandes cidades centro-africanas são Bimbo (Ombella-M'Poko), Mbaiki (Lobaye), Berbérati (Mambéré-Kadéï), Kaga Bandoro, Bozoum, Carnot, Sibut, Bambari e Bria.
  3. A República Centro-Africana é um país em vias de desenvolvimento
  4. A agricultura representa o 50% do PIB da República Centro-Africana
  5. Os principais produtos são a mandioca, o milho, o café, o algodão, as bananas e o tabaco
  6. Os principais recursos naturais centro-africanos são o petróleo, o urânio, o ouro e os diamantes
  7. A República Centro-Africana é um país encravado
  8. A sede da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC) está em Bangui
  9. A República Centro-Africana compartilha fronteiras com os Camarões (Garua, Ngaoundéré), a República do Congo, a República Democrática do Congo, o Sudão (175 quilómetros), o Sudão do Sul e o Chade.

Estudar um mestrado à distância em negócios e comércio exterior em português na Europa (Espanha) com a Escola de Negócios EENI & Universidade HA

República Centro-Africana: Mestrado negócios Estudantes centro-africanos: matricule-se, estude online e receba o seu diploma (Certificado de conclusão) europeu (Mestrado e Doutoramento em Negócios Internacionais à distância) desde a República Centro-Africana

  1. Mestrados: Negócios em África, Transporte em África, Negócios Internacionais, Marketing Internacional, Transporte Internacional, Back Office Exportação
  2. Doutoramentos: Negócios Africanos, Comércio Exterior, Logística Internacional

Estudantes da República Centro-Africana: Mestrados em Comércio Exterior

Mais informação: Negócios na República Centro-Africana no portal de ensino superior da Escola de Negócios EENI & Universidade HA.

  1. Màster en Comerç exterior en Anglès Central African Republic
  2. Màster Negocis Internacionals en francès République centrafricaine

Curso Mestrado: comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)




Tweter Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Contatar Whatsapp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /

Info EENI Voltar
  1. A República Centro-Africana conseguiu a sua independência da França em 1960 (colónia francesa de Oubangui-Chari)
  2. República Centro-Africana = Ködörösêse tî Bêafrîka em Sango
  3. Código de telefone: 236
  4. Domínio da Internet: .cf
  5. A moeda da República Centro-Africana: o Franco CFA (XAF)
  6. Locais de interesse:
    1. Os megálitos de Bouar (património mundial da UNESCO)
    2. A Catedral Notre-Dame de Bangui
    3. O Palácio de Berengo

Negócios na África Central (Doutoramento, mestrado EAD)

  1. A população centro-africana é de 5,1 milhões de habitantes
    1. 1975: 2 milhões
  2. Densidade populacional: 8,3 habitantes / quilómetros quadrados
  3. Clima: tropical
  4. A área da República Centro-Africana é de 622.984 quilómetros quadrados
  5. A maior parte da República Centro-Africana está composta por savanas sudano-guineense
  6. A República Centro-Africana também inclui uma zona de Sahelo-Sudanesa no norte e uma zona de floresta equatorial no Sul.
  7. 66% do país estão na Bacia do rio Ubangi (que desemboca no Congo), enquanto o terço restante encontra-se na Bacia do Chari, que desemboca no lago Chade.

Negócios na República Centro-Africana (Mestrado comércio)

As dez principais cidades da República Centro-Africana (cidade / prefeitura) são:

  1. Bangui / Bangui
  2. Bimbo, Bégoua / Ombella-M'Poko
  3. Berbérati / Mambéré-Kadéï
  4. Carnot / Mambéré-Kadéï
  5. Bambari / Ouaka
  6. Bouar / Nana-Mambéré
  7. Bria / Haute-Kotto
  8. Bossangoa / Ouham
  9. Nola / Sangha-Mbaéré
  10. Bangassou / Mbomou

Curso Mestrado: Fazendo negócios em República Centro-Africana

As prefeituras da República Centro-Africana

As prefeituras da República Centro-Africana são (entre parênteses a capital) são:

  1. Bamingui-Bangoran (Ndélé)
  2. Basse-Kotto (Mobaye)
  3. Haute-Kotto (Bria)
  4. Haut-Mbomou (Obo)
  5. Kémo (Sibut)
  6. Lobaye (Mbaïki)
  7. Mambéré-Kadéï (Berbérati)
  8. Mbomou (Bangassou)
  9. Nana-Mambéré (Bouar)
  10. Ombella-M'Poko (Bimbo)
  11. Ouaka (Bambari)
  12. Ouham (Bossangoa)
  13. Ouham-Pendé (Bozoum)
  14. Vakaga (Birao)

Regiões da República Centro-Africana (Fonte NU)

Organizações económicas e de integração (República Centro-Africana)

  1. Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)
  2. Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  3. Organização para a Harmonização do Direito dos Negócios em África (OHADA)
  4. Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos (CEN-SAD)
  5. Banco dos Estados da África Central (BEA)
  6. Organização Internacional da Francofonia

Curso Mestrado: comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)

  1. Comissão Económica para a África (ECA)
  2. Banco Africano de Desenvolvimento
  3. União Africana
  4. Nova Aliança para o Desenvolvimento de África (NEPAD)

Curso Mestrado: comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)

Transporte e logística na República Centro-Africana

A República Centro-Africana é um país encravado, o que implica alguns custos importantes para as suas exportações.

  1. O porto de Duala (Camarões, à 1.500 quilómetros) é o principal porto de comércio internacional da República Centro-Africana
  2. O porto de Pointe-Noire (Congo) - ferrovia Congo-Océano e por via fluvial

Curso Mestrado: Porto de Duala (Camarões)

Bangui é o centro logístico da República Centro-Africana.

Na República Centro-Africana, o estado das rodovias está muito degradado

  1. Rodovia nacional 1 (482 quilómetros): Bangui, Bossangoa, Moundou (Chade).
  2. Rodovia nacional 2 (1.202 quilómetros): Bangui, Bambari. Bangassou a Bambouti (fronteira do Sudão)
  3. Rodovia nacional 3 (453 quilómetros): Bossembélé, Bouar, Baboua, Garua-Boulai (fronteira dos Camarões).
    1. Corredor transafricano Lagos-Mombassa
    2. Corredor Duala-Bangui.
  4. Rodovia nacional 4 (554 quilómetros): Damara, Bouca, Batangafo para Sarh (Chade).
  5. Rodovia nacional 5: Bambari, Ippy, Bria, Ouadda, Birao
  6. Rodovia nacional 6 (605 quilómetros): Bangui, Mbaïki, Carnot, fronteira dos Camarões (Berbérati, Gamboula)
  7. Rodovia nacional 7 (87 quilómetros): Bossemptélé - Bozoum
  8. Rodovia nacional 8: Kouango, Ongo, Sibut, Kaga-Bandoro, Ndélé, Birao (fronteira do Sudão).
  9. Rodovia nacional 9: Kongbo, Mobaye
  10. Rodovia nacional 10 (136 quilómetros): Berbérati, Bania, Nola.
  11. Rodovia nacional 11 (104 quilómetros): Baoro, Carnot

Os corredores de transporte africanos:

  1. O corredor Trípoli-Windhoek
  2. O corredor Lagos-Mombasa

Aeroporto Bangui M’poko.

Nenhum tipo de transporte ferroviário na República Centro-Africana

Via fluvial pelo Congo e pelo Oubangui

As principais etnias centro-africanas:

Na República Centro-Africana há mais de 80 grupos étnicos, cada um com a sua própria língua.

Os grupos étnicos mais importantes são os Baya-Mandjia (50% da população), os Banda (40%), os Mandjia, os Sara, os Mboum, os M'Baka (7%), os Yakoma, os Peúles...

As religiões na República Centro-Africana:

  1. Cristianismo (80% da população)
    1. Protestantismo (51%)
    2. Catolicismo (29%)
  2. Islão (10%)
  3. Religiões tradicionais africanas

Os idiomas da República Centro-Africana

Na República Centro-Africana há mais de 100 idiomas: o sango, o banda do Sul, o banda-banda, o bokoto, o gbanou, o gbaya do Noroeste e do Sudoeste...

Os idiomas oficiais da República Centro-Africana são o francês e o Sango (idioma veicular, 93% dos centro-africanos falan o Sango)

Somente uma pequena parte da população da República Centro-Africana tem um conhecimento básico do Francês, o idioma oficial.

História da República Centro-Africana

  1. Noveno milénio aC: pedras esculpidas (pigmeus?)
  2. Terceiro milénio aC: expansão Bantu e populações do grupo Adamaoua-Ubangi
  3. Marginalização dos pigmeus
  4. 700-1376: Império Kanem
  5. Século XV: expansão dos Zandé
    1. Reinos Zandé
  6. Séculos XVIII - XIX: comércio de escravos. Forte regressão demográfica
    1. Ndélé: Centro escravista (do Sultão de Baguirmi)
    2. Dar El-Kouti: Estado escravista
    3. Conversão ao Islão
  7. Século XVIII: os Ngbandi criam o idioma vernáculo centro-africano: o sango
  8. 1522-1897: Reino dos Baguirmi
  9. 1635-1912: Império Ouaddaï
  10. 1889: construção de Bangui
  11. 1905: colónia francesa de Oubangui-Chari, África Equatorial Francesa (1910)
  12. 1960: independência da França. Barthélemy Boganda
  13. 1965: Golpe de estado de Saint-Sylvestre, Jean-Bedel Bokassa
  14. 1974: Regime autoritário de Jean-Bedel Bokassa (Imperador)
  15. 1979: operação francesa Barracuda. David Dacko
  16. 1981: general André Kolingba (regime militar).
  17. 1993: eleições livres (multipartidário). Presidente Ange-Félix Patassé
  18. 2003: presidente François Bozizé
  19. Duas guerras civis
  20. 2014: acordo de cessação de hostilidades em Brazavile.

Ensino superior EAD na República Centro-Africana

Sistema LMD (Curso, Mestrado, Doutoramento) - Ministério do Ensino Superior da República Centro-Africana

  1. Universidade de Bangui (a única universidade pública)

A República Centro-Africana é membro da Agencia Universitária da Francofonia (AUF) e do Conselho Africano e Malgaxe para o Ensino Superior (CAMES)

Estudar mestrado negócios a distância em Inglês Central African Republic Mestrado em Comércio Exterior EAD em francês République centrafricaine Estudar um mestrado EAD em Espanhol República Centroafricana



(c) Escola de Negócios EENI & Universidade HA. Não usamos cookies